Escorra ou ganhar o economista onde posso comprar bitcoins com dinheiro

Quando as pessoas nos países ricos se preocupar com a migração, eles tendem a pensar de incomers baixos salários que competem para trabalhos como trabalhadores da construção civil, máquinas de lavar louça ou peões. Quando as pessoas nos países em desenvolvimento se preocupar com a migração, eles são geralmente preocupados com a perspectiva de seus melhores e mais brilhantes decamping ao Vale do Silício ou para hospitais e universidades no mundo desenvolvido bitcoin Grátis terbesar. Estes são o tipo de trabalhadores que países como a Grã-Bretanha, Canadá e Austrália tentam atrair usando imigração regras que graduados privilégio universitários.

Lotes de estudos descobriram que pessoas bem-educadas de países em desenvolvimento são particularmente propensos a emigrar. Por algumas estimativas, dois terços dos cabo-verdianos altamente qualificados vivem fora do país.


Um grande levantamento dos lares indianos realizadas em 2004 perguntado sobre os membros da família que se mudou no exterior como obter bitcoin endereço. Constatou-se que quase 40% dos emigrantes tinham mais do que uma educação de ensino médio, em comparação com cerca de 3,3% de todos os índios com idade superior a 25. Esta “fuga de cérebros” há muito tem incomodado os formuladores de políticas em países pobres. Eles temem que dói suas economias, privando-os de trabalhadores qualificados muito necessários que poderiam ter ensinado em suas universidades, trabalhou em seus hospitais e chegar a novos produtos inteligentes para suas fábricas para fazer.

Muitos agora ter problema com este ponto de vista (ver artigo). Vários economistas calculam que a hipótese de fuga de cérebros não consegue explicar os efeitos das remessas, para os efeitos benéficos dos migrantes que regressam e para a possibilidade de ser capaz de migrar para pastos mais verdes induz as pessoas a obter mais educação loja bitcoin perto de mim. Alguns argumentam que uma vez que esses fatores são levados em conta, um êxodo de pessoas altamente qualificadas poderia vir a ser um benefício líquido para os países que deixam. Estudos recentes sobre a migração de países tão distantes como Gana, Fiji, Índia e Romênia têm encontrado apoio para esta idéia “ganho de cérebros”.

A maneira mais óbvia em que migrantes pagar suas pátrias é através de remessas. Trabalhadores de países em desenvolvimento remetido um total de US $ 325 bilhões em 2010, segundo o Banco Mundial. No Líbano, Lesoto, Nepal, Tajiquistão e alguns outros lugares, as remessas são mais de 20% do PIB bitcoin carteira para paypal. Um migrante qualificado pode ganhar vários múltiplos do que o seu rendimento teria sido se tivesse ficado em casa get bitcoin livre velozes. Um estudo de migrantes romenos para a América descobriu que o emigrante média ganhou quase US $ 12.000 por ano a mais na América do que ele teria feito em sua terra natal, um grande prémio para alguém de um país onde a renda por pessoa é de cerca de US $ 7.500 (a taxas de câmbio de mercado ).

É verdade que muitos migrantes qualificados foram formados e treinados em parte à custa de seus governos (muitas vezes dinheiro-amarrado). Alguns argumentam que os países pobres devem, portanto, repensar o quanto eles gastam em educação superior. Índios, por exemplo, muitas vezes discutem se o seu governo deve continuar a subsidiar os Institutos Indianos de Tecnologia (IITs), suas escolas de engenharia de elite, quando um grande número de graduados IIT acabar em Silicon Valley ou em Wall Street bitcoin gráfico usd preço. Mas um novo estudo de remessas enviadas por imigrantes de Gana sugere que, em média, eles transferem o suficiente sobre sua vida profissional para cobrir o montante gasto em educá-los várias vezes. O estudo constata que uma vez que as remessas são tidos em conta, o custo da educação teria que ser 5,6 vezes o número oficial para torná-lo uma proposta perdedora para Gana.

Há maneiras mais sutis em que a saída de algumas pessoas qualificadas podem ajudar os países mais pobres. Alguns emigrantes teria sido sem emprego se tivessem ficado. Estudos descobriram que as taxas de desemprego entre os jovens com diplomas universitários em países como Marrocos e Tunísia são vários múltiplos daqueles entre os mal educado, talvez porque os graduados são mais exigentes melhor carteira bitcoin para janelas. Migração pode levar a um emparelhamento mais produtivo de competências e empregos das pessoas. Alguns dos benefícios desta melhoria jogo, então o fluxo de volta ao país de origem do migrante, mais diretamente através de remessas.

A possibilidade de emigração pode até ter efeitos benéficos sobre aqueles que optam por ficar, dando às pessoas em países pobres um incentivo para investir em educação. Um estudo dos cabo-verdianos descobre que um aumento de dez pontos percentuais na probabilidade percebida dos jovens de emigrar aumenta a probabilidade de sua escola secundária completar por cerca de oito pontos. Outro estudo olha para Fiji informações bitcoin. Uma série de golpes de Estado a partir de 1987 foi vista por fijianos de origem indiana como prejudicar permanentemente suas perspectivas no país, limitando a sua quota de empregos no governo e poder político. Isso desencadeou uma onda de emigração bitcoin para paypal. No entanto, jovens indianos em Fiji tornou-se mais propensos a ir para a universidade, mesmo como as perspectivas em casa esmaecido, em parte porque a Austrália, Canadá e Nova Zelândia, três dos principais destinos para os fijianos, colocar mais ênfase em atrair imigrantes qualificados. Uma vez que alguns daqueles que receberam mais educação acabou ficando, o nível de qualificação da população de Fiji residente disparou.

Os migrantes também pode afetar seu país de origem diretamente. Em um livro recente sobre a diáspora indiana, Devesh Kapur, da Universidade da Pensilvânia argumenta que os índios no Vale do Silício ajudou a moldar a estrutura de regulamentação para a indústria de capital de risco home-grown da Índia. Ele também argumenta que essas pessoas ajudado as empresas de software indianas entrar no mercado americano por vouching pela sua qualidade. Finalmente, os migrantes podem voltar para casa, muitas vezes com habilidades que teria sido difícil de pegar tinha que nunca ido para o exterior bitcoin descentralizada. O estudo de migrantes romenos descobriram que os retornados ganharam uma média de 12-14% mais do que as pessoas semelhantes que tinham ficado em casa. Deixar as pessoas educadas ir onde eles querem se parece com a opção inteligente.