O que a história do policiamento pode nos dizer sobre as questões do dia moderno bitcoin calculadora de mineração 2017

O papel que a polícia tem em nossa sociedade é um grande problema no momento. Com mais e mais histórias de brutalidade policial e tiroteios fatais surgindo, as pessoas estão começando a fazer perguntas sobre o que a polícia deveria estar fazendo e o nível de poder que nós oferecemos. As atitudes em relação à polícia estão mudando rapidamente e muitas pessoas estão começando a vê-las como um inimigo ou uma força autoritária, em vez de um serviço que protege a comunidade local. Quer você concorde com isso ou não, é inegável que a sociedade está fazendo perguntas sobre sua força policial.

Muitas vezes, o caminho para resolver esses problemas é olhar para o bitcoin principal passado e entender como nossa situação atual se desenvolveu. Quando as pessoas estão tentando decidir qual papel a polícia deve desempenhar, é útil entender como o policiamento mudou ao longo dos anos e observar como elas funcionam.


Com isso em mente, aqui está um resumo básico de como o policiamento mudou no passado.

No passado, o papel de um policial não era apenas para deter crimes. Eles eram figuras da comunidade que o povo local poderia abordar com todo tipo de questões, não apenas criminais. Havia problemas com a corrupção e o racismo, mas, no geral, a polícia era uma parte importante da comunidade local. Mas entre as décadas de 1920 e 1940, o governo expandiu-se rapidamente e muitas agências especializadas foram criadas para lidar com as coisas que antes teriam sido tratadas por um policial local. Coisas como serviços para crianças, escritórios de habitação e escritórios de desemprego assumiram esses papéis de apoio e a polícia foi deixada para lidar especificamente com atividades criminosas e nada mais.

Este é um desenvolvimento importante na história do policiamento porque mudou nossa percepção deles ao longo dos anos. Quando lidavam com todos os tipos de problemas, eles eram considerados uma figura importante na comunidade que tinha um bom relacionamento com os habitantes locais. O tamanho crescente das cidades teve algum impacto sobre isso também porque as pessoas não conhecem mais seus policiais pessoalmente. O modo como os policiais operavam também foi modificado para que pudessem ser mais eficientes. Mais policiais estavam estacionados em um carro de patrulha para que eles pudessem dirigir até o local de um crime, lidar com o problema e então os bitcoins do Canadá voltarem para a patrulha. Eles estavam cobrindo áreas maiores e se as pessoas vivessem em uma área que não tem muito crime, raramente teriam contato com policiais. No entanto, as pessoas que vivem em uma área com muito crime podem se sentir como se a polícia fosse uma força de ocupação que constantemente os vigia. Quebrar esse elo entre as pessoas e sua força policial pode ter contribuído para a percepção das pessoas sobre eles nos tempos modernos.

Nos últimos anos, tem havido alguma tentativa de lidar com essa desconexão colocando um foco maior no policiamento comunitário. Nos anos 1970 e 1980, a polícia foi forçada a lidar com coisas como violência doméstica (que antes era considerada uma questão privada) e vandalismo de carteira de bitcoin de código aberto na área local. Os policiais também foram incentivados a tentar envolver as pessoas com mais frequência quando estão em patrulha. Essas iniciativas ajudaram a avançar em direção ao antigo modo de policiamento em alguns sentidos, mas os policiais ainda se preocupam principalmente com os problemas criminais e as rotas de patrulha variadas e amplas significam que as pessoas geralmente não conhecem bem seus funcionários.

A prisão é uma punição para os criminosos e, no passado, essa era a única prioridade ao distribuir julgamentos. Mas estudos mostram que um sistema baseado apenas em punição só fará com que as pessoas reincidem e não faz nada para combater as taxas de criminalidade. É por isso que o policiamento e o sistema de justiça nos dias de hoje têm um foco mais forte na reabilitação e reintegração à sociedade, em vez de apenas punição. Isso significa que há muito mais funções especializadas no policiamento hoje em dia para as pessoas que têm um diploma on-line em criminologia da Laurier. Mas nem todos concordam que este é o caminho certo para fazer as coisas e há dois campos distintos neste debate. Algumas pessoas argumentam que as pessoas bitcoin últimas notícias hoje que cometeram crimes fizeram sua escolha e não merecem qualquer ajuda extra depois de terem cumprido os seus horários. Outros argumentam que faz sentido lógico ajudar as pessoas a se reintegrarem à sociedade para que não voltem a ofender novamente porque é mais rentável e reduz as taxas de criminalidade. Embora a brutalidade policial seja a principal questão que as pessoas estão discutindo no momento, ainda há muito debate sobre quantos recursos devemos dar à reabilitação.

A tecnologia revolucionou tantas áreas diferentes de nossas vidas e o policiamento não é diferente. Todos os tipos de novas tecnologias foram introduzidas para ajudar a tornar o policiamento mais efetivo e seguro para os policiais, os animais que os auxiliam e o público em geral. A nova tecnologia também teve um efeito de longo alcance sobre como o trabalho da polícia é conduzido. Avanços na ciência forense significam que as evidências de DNA e as impressões digitais são instrumentais na solução de um caso. Todas essas evidências são coletadas a portas fechadas por profissionais e o público nunca vê nada disso. Antes que essas novas técnicas fossem desenvolvidas, a polícia dependia mais de falar com as pessoas na área circundante e procurar testemunhas etc. Essa é uma grande parte dela, mas novas técnicas significam que a polícia está gastando cada vez menos tempo em suas comunidades.

Novas tecnologias, nomeadamente câmaras de carroçaria, têm um grande papel a desempenhar no linux bitcoin miner nos debates atuais sobre brutalidade policial e tiroteios. Ter imagens de vídeo constantes significa que sempre há evidências de quando um incidente ocorre e há discussões sobre se a polícia agiu dentro da razão ou não. Isso significa que os policiais podem ser responsabilizados se violarem a lei, mas não podem ser injustamente acusados ​​de atuar fora de seus deveres normais. No entanto, há um flipside para este bônus, porque incentiva medos sobre a vigilância, que também é um tema quente no momento.